FÉ DE QUALIDADE

FÉ DE QUALIDADE
Compartilhar

Fé de qualidade

O tipo de fé que agrada ao Senhor

Mateus 15.21-28

21 Saindo daquele lugar, Jesus retirou-se para a região de Tiro e de Sidom. 22 Uma mulher cananéia, natural dali, veio a ele, gritando: “Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim! Minha filha está endemoninhada e está sofrendo muito”. 23 Mas Jesus não lhe respondeu palavra. Então seus discípulos se aproximaram dele e pediram: “Manda-a embora, pois vem gritando atrás de nós”. 24 Ele respondeu: “Eu fui enviado apenas às ovelhas perdidas de Israel”. 25 A mulher veio, adorou-o de joelhos e disse: “Senhor, ajuda-me!” 26 Ele respondeu: “Não é certo tirar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos”. 27 Disse ela, porém: “Sim, Senhor, mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos”.28 Jesus respondeu: “Mulher, grande é a sua fé! Seja conforme você deseja”. E naquele mesmo instante a sua filha foi curada.

Qualidade requer maturação

Quem aprecia um bom churrasco sabe do merecido valor de uma picanha. Sim, há quem prefira outros cortes, mas a picanha é a campeã. Picanha maturada, então, nem se fala. É deliciosíssima! Ela é mais aromática, mais macia, mais suculenta e mais saborosa. Sua qualidade é superior às demais. Agora, você já se perguntou o que é uma carne maturada?

Carne maturada nada mais é que um processo lento e natural de amaciamento da carne. Não acontece da noite para o dia. A Revista Super Interessante (junho/2003) explica:

Picanha maturada é nada além de uma carne que já começou a se decompor. Mas, calma, não jogue no lixo aquele bifão comprado a preço de ouro. A maturação é decomposição sem putrefação.

Quando um animal é abatido, a circulação sanguínea para e os músculos ficam contraídos numa condição chamada de rigor mortis. Com o tempo, enzimas das próprias células começam a decompor as fibras de proteínas e o músculo volta a relaxar. Se a carne é congelada logo após o abate, ela fica dura. Por isso, toda carne passa por um período de descanso, chamado de maturação, antes de ser congelada para transporte.

Para um boi, o período mínimo é de 24 horas. A diferença da picanha maturada para uma picanha normal é que seu período de maturação é bem maior – de 8 a 12 dias. Durante todo esse período, a carne fica embalada a vácuo para evitar infestações por bactérias ou parasitas, a 0o C com temperatura e umidade rigorosamente controladas.

Note que os dois fatores mais relevantes do processo de maturação são o tempo e a temperatura. Qualidade, portanto, requer maturação.

Processo de maturação

Amadurecer é um processo lento e doloroso.

Ficar à mercê do tempo e da temperatura determinados por Deus para cada um de nós crescer não é algo fácil. O processo de maturação não é nada saboroso. O texto que lemos no início é grande prova disso.

Imagine você chegar diante de alguém, desesperadamente precisando de ajuda, sem ter aonde e a quem recorrer, e essa pessoa não dizer uma palavra, agir com indiferença e, ainda por cima, te insultar! Poucas coisas são mais dolorosas do que o silêncio, a indiferença e a grosseria, principalmente quando nós estamos mais precisando da ajuda da pessoa. Mas, à primeira vista, é exatamente assim que Jesus age com essa mãe desesperada.

Primeiro, o Senhor fica aparentemente inerte, sem abrir a boca:

Mt 15.21-23a | 21 Saindo daquele lugar, Jesus retirou-se para a região de Tiro e de Sidom. 22 Uma mulher cananéia, natural dali, veio a ele, gritando: “Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim! Minha filha está endemoninhada e está sofrendo muito”. 23 Mas Jesus não lhe respondeu palavra.

Segundo, Jesus parece agir com total indiferença, olhando por cima do ombro:

Mt 15.24 | Ele respondeu: “Eu fui enviado apenas às ovelhas perdidas de Israel”.

Terceiro, ele sugere insulto, falando, no mínimo, deselegantemente:

Mt 15.25-25 | 25 A mulher veio, adorou-o de joelhos e disse: “Senhor, ajuda-me!” 26 Ele respondeu: “Não é certo tirar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos”.

“Meu Deus, tudo isso vindo do Senhor! Logo do Senhor?”, alguém poderia pensar. Sinceramente, é chocante. Para alguns, revoltante.

Crise de fé

Uma vez, após um culto de juventude, uma moça me procurou com sangue nos olhos. Ela apertava e dobrava a Bíblia nas mãos. Parecia que queria rasgar ao meio o Livro Sagrado. Perguntei o que era, e ela abriu bem nesse texto. Apontou o indicador e, com rispidez, afirmou:

Que Deus é esse que humilha tanto assim as pessoas? Por que tratar essa mulher assim, de forma tão grossa? Não é possível! Esse texto não pode ser inspirado por Deus, porque, se for, não tem nada de amor nele.

Fiquei estático, sem resposta. Confesso a vocês que naquele momento eu não soube como ajudar aquela jovem. Apenas disse que era sim Palavra de Deus e que no tempo certo Deus a ajudaria compreender aquele texto. Naquela noite eu fui para casa sem ajudar a moça e sem entender o texto.

Eureca!

Foi só um ano depois que eu, estudando e orando sobre esse texto, entendi a mensagem do Senhor e a razão para ele estar aqui, inspiradamente registrado para nós. A resposta veio de uma frase do último verso do parágrafo:

Mt 15.28 | Jesus respondeu: “Mulher, grande é a sua fé!”

Essa frase saltou aos olhos como uma espécie de segredo do cofre desse texto, a chave para a interpretação dessa passagem. Eureca! Estava claro.

Tudo o que Jesus fez e falou girava em torno de um fato: “Mulher, grande é a sua fé!” – “grande” pode ser um adjetivo de intensidade (muito frio ou muito, muito feio ou muito bonito) ou de tamanho (muito grande, enorme). Aqui ele é os dois ao mesmo tempo. Vem do grego “mega”, e pode significar: “grande”, “poderoso”, “robusto/maduro”.

Fé de qualidade

A história dessa mulher nos ensina como Deus amadurece a fé do seu povo amado, tornando-a de qualidade. Afinal, sem fé é impossível agradar a Deus. Sem fé não há esperança. Sem fé não há amor. Sem fé não há alegria.

Nesta manhã nós veremos o tipo de qualidade que o Senhor espera produzir em nossa fé. À noite, com maior profundidade e se o Senhor nos permitir, aprofundaremos nos processo de maturação da fé. Por ora, a pergunta é: “Que é uma fé de qualidade?”

A picanha de qualidade todo bom churrasqueiro conhece. Ela deve ser pequena, não muito grande; e ela é mais aromática, mais macia, mais suculenta e mais saborosa. Mas, e a fé de qualidade, como é?

1. Arrependimento

A primeira qualidade da fé é o arrependimento.

Mt 15.21-22 | 21 Saindo daquele lugar, Jesus retirou-se para a região de Tiro e de Sidom. 22 Uma mulher cananéia, natural dali, veio a ele, gritando: “Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim! Minha filha está endemoninhada e está sofrendo muito”.

Fé que não produz arrependimento não pode ser chamado de fé. A fé de qualidade, a fé genuína produz arrependimento.

Essa mãe está desesperada pelo estado de sua filha. Ela, então, clama a Jesus por misericórdia, pois está arrependida de sua idolatria e velha maneira de viver; da mesma forma que fizeram os Tessalonicenses (1Ts 1.9).

O Evangelho de Marcos nos informa que essa mulher era grega, de origem siro-fenícia (Mc 7.26). Astarote era a principal divindade daquele povo. Para os gregos o seu nome era Afrodite, e para os egípcios era Ísis. Sobre a forma dos cultos, diz-se que…

Os seus rituais eram múltiplos, passando por ofertas corporais de teor sexual, libações [beber por prazer; oferecer bebida à divindade], e também a adoração das suas imagens. O seu principal culto ocorria na primavera e era marcado de grandes celebrações à fertilidade e à sexualidade. O sexualismo e o erotismo ligados ao seu ritual faziam de Astarote uma deusa muito adorada entre os povos, exatamente pelo seu teor.

Portanto, não é difícil conjecturar de onde veio esse demônio que atormentava e fazia essa garota sofrer: daquela espiritualidade perversa e demoníaca. A mãe, por sua vez, estava arrependida de seu passado e clamava pela misericórdia de Jesus sobre a vida dela e de sua filha.

A fé de qualidade é marcada pelo arrependimento.

2. Conteúdo

Outra qualidade da fé é o seu conteúdo. Fé não é um salto no escuro, não é pensamento positivo, não é confissão positiva, não é fé na fé. A fé de qualidade tem Jesus Cristo como seu conteúdo. O Cristo revelado na Bíblia.

Mt 15.22 | Uma mulher cananéia, natural dali, veio a ele, gritando: “Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim! Minha filha está endemoninhada e está sofrendo muito”.

Quanto conteúdo nessa pequena declaração de fé! Ela tinha ouvido de terceiros sobre Jesus, sobre seus ensinamentos, sobre seus milagres, sobre suas atitudes. Alguns acreditavam que ele era o Messias prometido de Israel, outros o tinham como o próprio filho do diabo. Essa mulher creu nele com toda a fé do seu coração. Ela o recebeu como o Messias anunciado pelos profetas, o “Filho de Davi”, o seu “Senhor” pessoal.

A fé de qualidade tem conteúdo bíblico, respalda-se nas promessas reveladas na Bíblia, tem o Senhor Jesus como o centro.

3. Perseverança

Fé de qualidade não desiste de Deus!

Mt 15.23-24 | 23 Mas Jesus não lhe respondeu palavra. Então seus discípulos se aproximaram dele e pediram: “Manda-a embora, pois vem gritando atrás de nós”. 24 Ele respondeu: “Eu fui enviado apenas às ovelhas perdidas de Israel”.

A pessoa que cultiva uma fé bíblica jamais dará as costas para Deus, mesmo que homens se levantem em seu caminho; mesmo que Deus pareça agir sem compaixão.

A fé de qualidade nos faz seguir com esperança e amor. Quem desiste, poderá estar dando indícios de que não tem fé de qualidade.

A fé de qualidade persevera.

4. Humildade

Fé de qualidade se revela na humildade.

Mt 15.25-27 | 25 A mulher veio, adorou-o de joelhos e disse: “Senhor, ajuda-me!” 26 Ele respondeu: “Não é certo tirar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos”. 27 Disse ela, porém: “Sim, Senhor, mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos”.

Homens e mulheres de fé sabem que são indignos da graça de Deus; reconhecem que não são merecedores. Quer conhecer um homem ou uma mulher de Deus? Comece pelo quesito humildade. Fé de qualidade produz humildade.

5. Transformação

Fé de qualidade produz transformação, tanto em nós quanto naqueles que amamos.

Mt 15.28 | Jesus respondeu: “Mulher, grande é a sua fé! Seja conforme você deseja”. E naquele mesmo instante a sua filha foi curada.

Essa mulher teve sua fé amadurecida e a sua filha foi curada.

Quem cultiva uma fé de qualidade se vê amadurecer mais a cada dia e também tem o prazer de ver os seus sendo transformados. Pessoas de fé buscam a Deus por si mesmas e também pelos seus.

Fé de qualidade está sempre acompanhada de transformação.

Fé de qualidade

Como Deus produz em nós uma fé de qualidade? Veremos hoje a noite. Por ora, façamos um auto exame: a fé que eu tenho é de qualidade?

A fé de qualidade produz arrependimento, possui conteúdo, promove perseverança, cria humildade e gera transformação.

Peça a Deus que te ajude em sua pouca fé.

Sem fé é impossível agradar a Deus.

Compartilhar