ALIVIE A PRESSÃO E O ESTRESSE

ALIVIE A PRESSÃO E O ESTRESSE
Compartilhar

ALIVIE A PRESSÃO E O ESTRESSE

Salmo 62

[Para Jedutum, regente do coral: salmo de Davi.]1Em silêncio diante de Deus, minha alma espera, pois dele vem minha vitória. 2Somente ele é minha rocha e minha salvação, minha fortaleza onde jamais serei abalado.3São tantos os inimigos contra um só homem; todos tentam me matar. Para eles, não passo de um muro inclinado ou uma cerca prestes a cair. 4Planejam me derrubar de minha posição elevada; têm prazer em contar mentiras. Diante de mim, me elogiam; em seu coração, porém, me amaldiçoam. Interlúdio5Que minha alma espere em silêncio diante de Deus, pois nele está minha esperança. 6Somente ele é minha rocha e minha salvação, minha fortaleza onde não serei abalado. 7Minha vitória e minha honra vêm somente de Deus; ele é meu refúgio, uma rocha segura. 8Ó meu povo, confie nele em todo tempo; derrame o coração diante dele, pois Deus é nosso refúgio. Interlúdio9As pessoas são vazias e enganosas, como uma rajada de vento. Se fosse colocada numa balança, toda a humanidade pesaria menos que um sopro. 10Não ganhem a vida por meio da extorsão, nem ponham sua esperança em coisas roubadas. Se suas riquezas aumentarem, não façam delas o centro de sua vida. 11Deus falou claramente, e eu ouvi várias vezes: O poder, ó Deus, pertence a ti; 12o amor, Senhor, é teu. Certamente retribuirás a cada um conforme suas ações.

            Esse é mais um salmo composto debaixo de muita pressão e estresse. Davi estava em desvantagem e sob ameaça de morte (v. 3). Era vítima de tramas cruéis, armadas por gente falsa e perigosa (v. 4). O filho Absalão encabeçava a rebelião para depô-lo do trono e tomar seu lugar (v. 4). Ouça mais uma vez:

3São tantos os inimigos contra um só homem; todos tentam me matar. Para eles, não passo de um muro inclinado ou uma cerca prestes a cair. 4Planejam me derrubar de minha posição elevada; têm prazer em contar mentiras. Diante de mim, me elogiam; em seu coração, porém, me amaldiçoam.

Terrível! O sentimento era de que o mundo estava para desabar a qualquer momento (“muro inclinado”e “cerca prestes a cair”, v. 3). Sem falar no gosto amargo de traição difícil de engolir, proporcionado por gente próxima e amada, mas falsa (“prazer em contar mentiras”; “Diante de mim, me elogiam; em seu coração, porém, me amaldiçoam”, v. 4).

A situação era, humanamente, insuportável. Certamente um dos momentos de maior angústia para o homem segundo o coração de Deus. Ouça um recorte da narrativa da fuga de Davi de Jerusalém, bem no trecho onde Simei o amaldiçoa com toda a força dos pulmões envenenados pelo ódio (2Sm 16.5-14):

5Quando o rei Davi chegou a Baurim, um homem do povoado saiu ao seu encontro e começou a amaldiçoá-lo. Era Simei, filho de Gera, do mesmo clã da família de Saul. 6Atirava pedras contra o rei, seus oficiais e os guerreiros que o cercavam. 7“Saia daqui, assassino, bandido!”, gritava para Davi. 8“O SENHOR lhe está retribuindo por todo o sangue derramado no clã de Saul. Você roubou o trono, e agora o SENHOR o entregou a seu filho Absalão. Finalmente está provando de seu próprio remédio, pois é assassino!” 9Então Abisai, filho de Zeruia, disse: “Por que este cão morto amaldiçoa meu senhor, o rei? Dê a ordem, e eu cortarei a cabeça dele!”. 10O rei, porém, disse: “Quem pediu a opinião de vocês, filhos de Zeruia? Se o SENHOR mandou este homem me amaldiçoar, quem são vocês para questioná-lo?”. 11Então Davi disse a Abisai e a todos os seus servos: “Meu próprio filho procura me matar. Não teria este parente de Saul ainda mais motivos para fazer o mesmo? Deixem-no em paz. Que ele me amaldiçoe, pois foi o SENHOR que o mandou. 12Talvez o SENHOR veja que tenho sido injustiçado e me abençoe por causa dessas maldições de hoje”. 13Assim, Davi e seus homens prosseguiram em seu caminho. Simei os seguia pela encosta de um monte próximo, amaldiçoando Davi e atirando pedras e terra contra ele. 14O rei e todos que o acompanhavam chegaram exaustos ao rio Jordão e, por isso, descansaram ali.

            Pressão e estresse: ingredientes suficientes para desestruturar qualquer pessoa (podendo até infartar), mesmo um touro como Davi (que era capaz de arrancar cordeirinhos da boca de ursos e leões e depois matá-los com as próprias mãos, usando apenas um cajado de pastor, 1Sm 17.34-37). Ninguém suportaria pressão e estresse como aqueles. Nem Davi! Mas nosso salmo (e também o trecho de 2Samuel que acabamos de ler) revela que Davi manteve a tranquilidade e permaneceu em silêncio (vs. 1 e 5):

1Em silêncio diante de Deus, minha alma espera, […] 5Que minha alma espere em silêncio diante de Deus […]

            Como pôde? Você conseguiria?

A razão para a alma de Davi permanecer calada é que ele sabia que somenteDeus poderia socorrê-lo e sustentá-lo, e em Deus, somente em Deus, ele confiava (vs. 2 e 6):

2Somente ele é minha rocha e minha salvação, minha fortaleza onde jamais serei abalado.[…] 6Somente ele é minha rocha e minha salvação, minha fortaleza onde não serei abalado.

            Davi revela que sua fé não estava emDeus eem outra coisa ao mesmo tempo, mas somenteem Deus. Sim, ele sabia que Deus usa meios para realizar sua obra e cumprir sua vontade; ele compreendia que o mesmo Deus que ordena o fim de todas as coisas também ordena os meios. Mas sua fé estava em Deus, somente em Deus, e não nos meios. Que exemplo de fé e confiança! Por isso é que sua alma se continha aliviada dentro dele, enquanto o mundo desabava lá fora.

Esse salmo é para quem está estressado (e quem não está?), vivendo debaixo de pressão; pressão insuportável para frágeis mortais que somos. O que podemos aprender? Vamos analisá-lo e ver como encontrar alívio quando se está sob pressão estressante.

Olharemos para o texto a partir da estrutura natural da composição de Davi: em seis pares de versos. Veremos que sob pressão e estresse, Davi encontrou alívio porquê: esperouem Deus (vs. 1-2), encarouos problemas (vs. 3-4), encorajousua alma (vs. 5-6), exortouseu povo (vs. 7-8), expôso engano (vs. 9-10) e escutoua Deus (vs. 11-12).

  1. Alivie a pressão e o estresse: espere em Deus (vs. 1-2)

1Em silêncio diante de Deus, minha alma espera, pois dele vem minha vitória. 2Somente ele é minha rocha e minha salvação, minha fortaleza onde jamais serei abalado.

            Davi começa o salmo dizendo, literalmente: “Só diante de Deus minha alma se cala”.

            Quando estamos sob pressão e estressados, a alma começa a tagarelar, aumentando ainda mais a pressão e o estresse no coração. Pensamos assim: “Tenhode fazer isto ou aquilo, ou não conseguirei suportar. Tal ou tal coisa temde acontecer, ou tudo estará perdido.” O pressuposto é que somente Deus não ésuficiente: alguma outra atitude, circunstância, condição ou posse é necessária para ficarmos seguros e ser felizes.

Davi, contudo, aprendeu a dizer para a sua alma:

Somente de uma coisa nós necessitamos para sobreviver e triunfar — e nós já a temos. Somente de Deus nós precisamos. E Deus nós já temos. Ele, sim, é rocha segura para os pés vacilantes. Ele, sim, é fortaleza e refúgio para a vida estressante. Nele, e somente nele, nós não seremos muito abalados, pois viveremos confiantes.

            Davi não confia na segurança de seu esconderijo, posto que poderia ser descoberto ou desabar a qualquer momento; nem no bom-senso de Absalão e seus conselheiros sedentos de sangue, pois todos estavam cegos pelo desejo de poder.

Davi sossega sua alma e espera em Deus, somente em Deus. Diante de Deus sua alma se cala, pois Deus, e somente Deus, é sua fortaleza na montanha; de modo que, aconteça o que acontecer, sua confiança não será muito(e não nunca) abalada. Alivie a pressão e o estresse: espere em Deus, espere em Cristo (Fl 4.6-7):

6Não vivam preocupados com coisa alguma; em vez disso, orem a Deus pedindo aquilo de que precisam e agradecendo-lhe por tudo que ele já fez. 7Então vocês experimentarão a paz de Deus, que excede todo entendimento e que guardará seu coração e sua mente em Cristo Jesus. [Espere em Deus. Guarde-se em Cristo Jesus]

  1. Alivie a pressão e o estresse: encare os problemas (vs. 3-4)

3São tantos os inimigos contra um só homem; todos tentam me matar. Para eles, não passo de um muro inclinado ou uma cerca prestes a cair. 4Planejam me derrubar de minha posição elevada; têm prazer em contar mentiras. Diante de mim, me elogiam; em seu coração, porém, me amaldiçoam.

            À princípio, essas palavras de Davi podem soar como um lamento:

Ai, ai ai! Todos estão contra mim! Até meu filho está contra mim! Estou sozinho. Fraco. Indefeso. A casa vai cair. Minha vida vai desmoronar. Estou acabado. Planejam o pior contra mim. É um bando de gente mentirosa. Falsos. Vivem me amaldiçoando.

            Realmente, parece lamento, mas, na verdade, o que temos aqui é um reconhecimento do problema. Reconhecer é bem diferente de lamentar.

Lamentaré dizer: “Tá vendo? Pobre de mim! Coitado de mim! Eu não mereço isso. Não tem o que ser feito. Estão todos contra mim. Não vou lutar. Está tudo acabado.”Lamentar é se autodestruir, buscando se alimentar ou se fortalecer do mimo dos outros. Reconhecer é bem diferente. Reconheceré encarar de frente o problema e levar tudo a Deus em oração.

Reconhecer, foi exatamente o que Davi fez: reconheceu seu problema, não fez de conta que estava tudo bem, não fechou os olhos para a crise nem enterrou o coração na amargura, mas pontuou e deu nome às suas dificuldades, depois levou tudo a Deus em oração. Como sabemos? Pela estrutura do salmo.

Note que os versículos 3 e 4 estão entre (o que podemos chamar de) as aspas da repetição de Davi. Em outras palavras: o que ele diz nos versos 1 e 2 ele repete nos versos 5 e 6, e no meio (vs. 3-4 abaixo em negrito) está o seu reconhecimento dos fatos. Veja:

1Em silêncio diante de Deus, minha alma espera, pois dele vem minha vitória. 2Somente ele é minha rocha e minha salvação, minha fortaleza onde jamais serei abalado.3São tantos os inimigos contra um só homem; todos tentam me matar. Para eles, não passo de um muro inclinado ou uma cerca prestes a cair. 4Planejam me derrubar de minha posição elevada; têm prazer em contar mentiras. Diante de mim, me elogiam; em seu coração, porém, me amaldiçoam.Interlúdio5Que minha alma espere em silêncio diante de Deus, pois nele está minha esperança. 6Somente ele é minha rocha e minha salvação, minha fortaleza onde não serei abalado.

            Davi não foge dos problemas. Davi encara os problemas e leva tudo a Deus em oração. O alívio para a pressão e o estresse não está na negação dos problemas, mas no enfrentamento, munidos da graça e por meio da fé nas promessas de Deus. Alivie a pressão e o estresse: encare os problemas com fé e esperança na graça futura de Deus.

  1. Alivie a pressão e o estresse: encoraje sua alma (vs. 5-6)

5Que minha alma espere em silêncio diante de Deus, pois nele está minha esperança. 6Somente ele é minha rocha e minha salvação, minha fortaleza onde não serei abalado.

            Pressão e estresse não resistem à alma encorajada em Deus, somente em Deus.

Note que Davi não está orando. Aliás, neste salmo não há oração. Compare a forma como o Salmo 62 começa em relação à forma como começam os salmos que estão antes e depois. Salmos 61 e 63 começam, respectivamente, assim: o 61 — “Ó Deus, ouve meu clamor! Escuta minha oração!”;e o 63 —“Ó Deus, tu és meu Deus; eu te busco de todo o coração”. Já o 62 começa dizendo: “Em silêncio diante de Deus, minha alma espera, pois dele vem minha vitória”. Não é uma oração. Não há oração neste salmo. Apenas declaração.

Claro que Davi ourou, mas aqui ele não está orando. Está encorajando sua alma, pois sabia que tão importante quanto orar a Deus é pregar sobre Deus para a alma. Assim é que nos Salmos 61 e 63 Davi orou, e no 62 ele pregou para a sua alma.

O que Davi pregou para si mesmo? Com quais conteúdos ele encorajou sua alma?

Davi não parava de lembrar a si mesmo que somenteDeus é rocha, salvação e fortaleza; somenteDeus é fonte confiável de esperança para o futuro; somenteDeus e em Deus é que nós não seremos jamaisabalados.

5Que minha alma espere em silêncio diante de Deus, pois nele está minha esperança. 6Somente ele é minha rocha e minha salvação, minha fortaleza onde não serei [jamais] abalado.

            Quem espera em Deus, somente em Deus, aqui e agora, não será muitoabalado. E no futuro, na vida eterna com Cristo, quem espera em Deus agora, somente em Deus, não será jamaisabalado. Alivie a pressão e o estresse: encoraje sua alma. Apresente a ela, de novo e de novo, a realidade dos que estão em Cristo Jesus. Pregue para si mesmo, por exemplo, as verdade de Efésios 1 e Romanos 8. Busque as coisas do alto, escondidas em Cristo (Colossenses 3). Alivie a pressão e o estresse: encoraje sua alma com a palavra de Deus.

  1. Alivie a pressão e o estresse: exorte o povo (vs. 7-8)

7Minha vitória e minha honra vêm somente de Deus; ele é meu refúgio, uma rocha segura. 8Ó meu povo, confie nele em todo tempo; derrame o coração diante dele, pois Deus é nosso refúgio.

            Em meio a todos os problemas, Davi encontrou um meio de exortar o povo. Primeiro, porquê o encorajamento que recebemos de Deus na tribulação serve para encorajar irmãos que estão passando pelo mesmo vale de dores (2Co 1.3-11). Segundo, porquê, quando exortamos (encorajamos) o outro, com o transbordar do nosso coração, nossa esperança e alegria em Deus se completam.

Davi tinha tanta consciência do quanto o nosso derramar de exortação e encorajamento na vida de outros contribuem para aliviar a pressão e o estresse que ele compõe este salmo para Jedutum cantar com o coral da congregação de Israel. Alivie a pressão e o estresse: exorte seu povo. Use suas feridas para curar. Reparta o tratamento.

  1. Alivie a pressão e o estresse: exponha o engano (vs. 9-10)

9As pessoas são vazias e enganosas [lit.: filhos de Adão, homens feitos do pó], como uma rajada de vento. Se fosse colocada numa balança, toda a humanidade pesaria menos que um sopro. 10Não ganhem a vida por meio da extorsão, nem ponham sua esperança em coisas roubadas. Se suas riquezas aumentarem, não façam delas o centro de sua vida.

            Sob pressão e estresse o ser humano é tentado a encontrar alívio a qualquer custo (extorsão, roubo, riquezas, v. 10). Geralmente, colocam sua esperança na sabedoria dos homens, que não passam de pessoas vazias e enganosas, gente passageira como uma rajada de vento, sem qualquer peso de valor (v. 9).

Davi está aqui expondo o engano do pecado que sempre sussurra dizendo: veja-se pelos olhos dos homens (pessoas vazias e enganosas), faça o que te der vontade (ganhe a vida por meio da extorsão), ponha sua esperança no fruto do pecado (coisas roubadas), centre sua vida nas coisas dessa vida (riquezas). Davi diz: “Não, não! Nada disso! Acorde! É tudo engano. Espere somente em Deus.” Ouça mais uma vez:

9As pessoas são vazias e enganosas [lit.: filhos de Adão, homens feitos do pó], como uma rajada de vento. Se fosse colocada numa balança, toda a humanidade pesaria menos que um sopro. 10Não ganhem a vida por meio da extorsão, nem ponham sua esperança em coisas roubadas. Se suas riquezas aumentarem, não façam delas o centro de sua vida.

            Alivie a pressão e o estresse: exponha o engano.

  1. Alivie a pressão e o estresse: escute a Deus (vs. 11-12)

11Deus falou claramente, e eu ouvi várias vezes: O poder, ó Deus, pertence a ti; 12o amor, Senhor, é teu. Certamente retribuirás a cada um conforme suas ações.

Deus lhe falou e ele ouviu. Como lhe falou? Revelação, oração, experiência do passado, a Lei de Deus? Davi sabia ouvir a voz de Deus! Temos que aprender a ouví-lo.

Ouvimos muito a voz dos homens ou do coração. Ouvir a voz de Deus é libertador. A palavra de Deus deveria ecoar na nossa vida. Deveríamos ouví-la várias vezes.

Deus falou a Davi o seguinte: o poder pertence a Deus. Não a Absalão. Falou ainda: o amor de Deus satisfaz. Não precisamos ser amados pelos homens. Ah! Como a voz de Deus traz alívio para a pressão e o coração estressado! Alivie a pressão e o estresse: escute a Deus. Exponha-se à palavra de Deus. Ore. Leia. Medite.

Alivie a pressão e o estresse

Pressão e estresse são inevitáveis. Afinal, a vida foi afetada pelo pecado. Filhos se levantam contra pais. Pessoas nos perseguem. Gente má nos passa para trás e procura nos derrubar. Decepcionamo-nos com aqueles que amamos. Enfermidades nos abatem. Sofrimento e morte nos amedrontam. As demandas do trabalho nos consomem. Não tem como fugir dessa realidade nem fingir que tudo está bem.

Alívio para a pressão e o estresse está, conforme aprendemos com Davi, em esperarem Deus, somente em Deus; encararos problemas e levá-los a Deus em oração; encorajara alma com as verdades do evangelho de Cristo; exortar e encorajaros outros com as mesmas verdades evangélicas que nos exortam e nos encorajam; expôro engano do pecado que sempre nos aponta caminhos e soluções destruidoras; e escutara Deus com fé e esperança.

Alivie a pressão e o estresse. Espere em Deus, somente em Deus. Espere com fé. Creia e espere em Cristo.

1Em silêncio diante de Deus, minha alma espera, pois dele vem minha vitória. 2Somente ele é minha rocha e minha salvação, minha fortaleza onde jamais serei abalado.

5Que minha alma espere em silêncio diante de Deus, pois nele está minha esperança. 6Somente ele é minha rocha e minha salvação, minha fortaleza onde não serei abalado.

S.D.G. L.B.Peixoto

Compartilhar

Mensagens Recentes