Provações necessárias


Um modo de se construir maior senso de solidariedade é simplesmente se conscientizando dos sofrimentos da igreja perseguida. Mas precisamos também entender porque Deus permite a seus filhos amados sofrer e até morrer por amor do seu evangelho. Qual é o propósito de Deus nesses sofrimentos?

Essa questão não era tão difícil para Paulo quanto é para nós. O apóstolo sabia por que os cristãos eram perseguidos onde quer que fossem e entendeu que isso fazia parte do plano de Deus. Ele o explicou desse jeito: “somos sempre entregues à morte por causa de Jesus”. Por quê? “Para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal. De modo que, em nós, opera a morte, mas em vós, a vida” (2Co 4.11-12).

De algum modo misterioso, o modelo da Sexta-feira Santa e do Domingo de Pascoa se repete na experiência da igreja perseguida. isso se torna necessário para a evangelização dos perdidos. Existe algo sobre ver crentes fiéis suportarem sofrimento por amor de Jesus Cristo que ajuda os descrentes a entender o evangelho. Eles não conseguem ver Jesus pendurado sobre a cruz, mas enxergam uma comunidade que compartilha os seus sofrimentos, e Deus utiliza esse emblema para trazer da morte uma nova vida espiritual.

Muitos cristãos perseguidos viram a conexão entre seu excruciante sofrimento e a cruz de Cristo. E Deus usa o testemunho corajoso de mártires para levar pessoas a fé em Jesus. Isso explica por que Paulo não foi angustiado, desanimado ou sentiu-se desamparado e destruído, mesmo quando atribulado, perplexo, perseguido e abatido. Ele viu Deus usar seu sofrimento para salvação dos perdidos. “Porque todas as coisas existem por amor de vós, para que a graça multiplicando-se, torne abundantes as ações de graças por meio de muitos, para a glória de Deus.” (2Co 4.15).

O propósito salvívico de Deus nos sofrimentos de seu povo nos chama a um tipo específico de oração: oração para que tais sofrimentos não sejam em vão, mas conduzam à salvação dos perdidos. Sempre que ouvirmos a triste notícia de que nossos irmãos e irmãs estão sendo perseguidos, não podemos nos desesperar. Em vez disso, somos chamados a crer que isso é parte do propósito de Deus e a nos lembrar de orar por seu testemunho.

Em 12 de setembro de 2014, o pastor Saeed Abedini escreveu uma carta de aniversário para sua filha que na época estava completando 8 anos de idade. Na ocasião ele estava preso por pregar o evangelho. Ele escreveu: Minha querida Rebekka Grace, feliz aniversário de oito anos! Você está crescendo tão depressa e se torna mais linda a cada dia… Ah! Como eu queria vê-la. Sei que você pergunta por que tem orado tantas vezes por meu retorno e ainda não estou em casa. Agora existe um enorme POR QUE em sua mente: POR QUE Jesus não está respondendo suas orações… A resposta a esse PORQUE é QUEM. QUEM está no controle? O Senhor Jesus Cristo está no controle… Jesus permite que me façam ficar aqui para Sua Glória… As pessoas morrem e sofrem por sua fé cristã em todo o mundo e algumas indagam: porque? Mas você tem de saber que a resposta para o POR QUE é QUEM. É por Jesus. Ele vale o preço.

Texto extraído e adaptado do livro:
Quando os Problemas Aparecem, págs. 135-137,
escrito por Philip Ryken.

Compartilhar

Textos Recentes