O AMOR E O CRISTÃO


Verdadeiros cristãos amam. Eles amam outros cristãos, os necessitados e a seus inimigos. Por que amam assim? Lembre-se do que 1 João 4.7 diz: os cristãos são gerados de Deus, e Deus é amor. Cristãos amam dessa maneira porque, pelo poder do Espírito, eles refletem o caráter do próprio Deus. Observe cuidadosamente os motivos pelos quais a Escritura diz que esse tipo de amor deve estar presente.

Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor (1 João 4.8).

Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros (João 13.34).

Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai Celeste, porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos (Mateus 5.44-45).

Em cada um desses versículos os cristãos são ordenados a amar porque o próprio Deus ama. Nosso amor demonstra que o amor de Deus está em nós, e demonstra como ele é. Amamos outros cristãos, os necessitados e nossos inimigos porque esses são os que Deus ama.

O amor de Deus por seu povo é algo maravilhoso. Aliás, toda a mensagem cristã descortina as glórias do amor gracioso e não merecido de Deus pelas pessoas que Ele salva. Deus reiteradas vezes relembra os cristãos que a salvação deles exibe o amor dele por   seu povo.

Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, — pela graça sois salvos (Efésios 2.4-5).

… estando vós arraigados e alicerçados em amor, a fim de poderdes compreender, com todos os santos, qual é a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais tomados de toda a plenitude de Deus (Efésios 3.17-19).

Quando, porém, se manifestou a benignidade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor para com todos, não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo (Tito 3.4-5).

Vede que grande amor   nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus. Por essa razão, o mundo não nos conhece, porquanto não o conheceu a ele mesmo (1 João 3.1).

Por que Deus salvou seu povo? Por que os tornou seus filhos? Não foi por nada que tivessem. Por outro lado, tem tudo a ver com o maravilhoso amor de Deus. Ela ama o seu povo, e por isso enviou seu Filho para salvá-los.

Texto extraído e adaptado do livro:
Eu Sou Mesmo Um Cristão? (págs. 127-129), escrito por
Mike McKinley. Editora Fiel.

Compartilhar