Entendendo os termos estratégias e artifícios


O maior círculo de alvos de Satanás (chamados também de propósitos ou objetivos), é projetado para ferir a glória de Deus no mínimo de quatro maneiras: (1) destruir-nos porque somos portadores da imagem de Deus, (2) usurpar o reino de Deus, (3) manter controle sobre tudo que ele ainda possui, e (4) recuperar seu território perdido.

O termo estratégia refere-se à ciência de comando de general, ou liderar um exército. É um termo que engloba tudo, mas pode também ser usado com relação a planos ou armadilhas específicas para uma campanha ou guerra.

Vamos olhar de perto quatro entre suas muitas estratégias: Satanás procura nos atrair ao pecado, impedir nossas disciplinas espirituais, apresentar distorcidamente a Deus e a verdade, e atrapalhar nossa santificação.

O terceiro círculo, mais focado, são as artimanhas com as quais Satanás desempenha as suas estratégias e seus alvos. O termo artimanhas (grego: noema) sugere os pensamentos e atos envolvendo uma pessoa, tais como as emboscadas na guerra, movimentos fingidos em um esporte, ou falácias num debate. Em 2 Coríntios 2.11, Paulo oferece direção à igreja de Corinto no tratar de uma pessoa incestuosa “para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não lhe ignoramos os desígnios”. Paulo os adverte a não deixar que Satanás tire vantagem sobre eles, fazendo com que sejam tão zelosos contra o pecado daquela pessoa que cometeu incesto a ponto de rejeitar o seu arrependimento sincero. A primeira artimanha de Satanás era encorajar lassidão de disciplina, de modo que toda espécie de desordem acontecesse, como vemos em 1 Coríntios. Quando a igreja se arrependeu, a próxima artimanha de Satanás foi promover um tipo de disciplina dura e sem misericórdia na igreja. O tempo todo, Satanás tinha a mesma estratégia, mas utilizava diferentes artimanhas. Algumas traduções de Efésios 6.11 usam “os estratagemas do diabo” em vez de “ciladas do diabo”. Outro sinônimo, estratagema, é apenas uma parte de um plano ou uma estratégia; refere a um truque sujo ou engodo que sempre inclui engano. Daí, artimanhas, engodos, esquemas e estratagemas carregam o mesmo significado.

Finalmente, o círculo mais interior é dos remédios ou soluções implementando as soluções bíblicas que Deus provê, para que Satanás não nos leve para o inferno para nos destruir para sempre. William Spurstowe nos adverte: “Satanás está cheio de artimanhas, e estuda as artes da circunvenção, pelas quais ele procura incansavelmente conseguir a ruína irreparável das almas dos homens”. Temos de estudar as estratégias e artimanhas que Satanás usa nos dias de hoje, para pensarmos e agirmos conforme as soluções de Deus encontradas na Escritura.

Texto extraído e adaptado do livro:
Lutando contra Satanás, págs. 94 a 97, escrito por
Joel R. Beeke. Editora Fiel.

Compartilhar

Textos Recentes