DELEITE-SE NA ORAÇÃO!


Com este texto nós encerramos uma série de dez textos pastorais sobre oração (10/09 a 12/11). Você poderá encontrá-las em nosso site na internet (acesse: sibgoiania.org e clique na aba Textos e Sermões que se encontra na barra superior da página).

Esperamos que essas verdades possam servir de encorajamento. A oração não é uma atividade abstrata; ela consiste no principal exercício da fé. É exercer a crença de que o todo-poderoso é meu Pai, sempre disposto e todo-amoroso, e que, aceitando-me no Filho, ele quer me ouvir e me socorrer. Significa entender que, de fato, cada pessoa da Trindade é por nós em nossas fraquezas.

Nosso Sumo Sacerdote está repleto de afeição por nós – afeição de irmão. Tendo sido ele mesmo tentado, não nos despreza por sermos tentados, mas tem compaixão e quer nos ajudar. O Filho nos dá o direito de nos aproximarmos do Pai com ousadia em seu nome como filhos aceitos, adotados em seu amor. Então nosso Pai e o Filho nos dão o Espírito, precisamente para nos ajudar a desfrutar a condição de filhos, ou seja, a vida amorosa e liberal de Deus.

Seria, portanto, maravilhoso se você pudesse cultivar o hábito diário de buscar alguma privacidade e pudesse passar um tempo com o Pai, pensando sobre sua comunhão com Deus. Nesses momentos, pense, por exemplo, em como suas orações são na realidade. Talvez seja o caso de um pequeno autoexame: se a oração é o principal exercício da fé, por que você não ora? Seja honesto. As razões podem ser reveladoras.

Você sente não dispor de tempo? Isso provavelmente revela certa autodependência. Não considera o Pai como alguém com quem realmente deseja passar algum tempo em oração? Isso é revelador, e você precisará de um novo vislumbre da glória de Cristo para despertar sua fé como no começo da caminhada cristã. Pode ser que, lá no fundo, você lute para crer que Deus realmente intervém no mundo que ele mesmo criou. A falta de oração muitas vezes revela essa mentalidade. Pense, mas à medida que reflete, seja encorajado por um dos salmos de Davi (Sl 145.14-19):

“O SENHOR ajuda os que caíram e levanta os que estão encurvados sob o peso de suas cargas. Os olhos de todos estão voltados para ti com esperança; tu lhes provês o alimento conforme necessitam. Quando abres tua mão, satisfazes o anseio de todos os seres vivos. O SENHOR é justo em tudo que faz; é cheio de bondade. O SENHOR está perto de todos que o invocam, sim, de todos que o invocam com sinceridade. Ele concede os desejos dos que o temem; ouve seus clamores e os livra.”

Com isso em mente, exercite sua fé e ore! Deleite-se na oração!

Com carinho, Leandro B. Peixoto – seu pastor.
Extraído e adaptado de “Deleitando-se na oração”,
Michael Reeves, editora Monergismo, caps. 13 e 14.

Compartilhar

Textos Recentes